À semelhança de tantas outras escolas e faculdades, a Escola Secundária do Sabugal celebrou nesta quinta-feira, o Dia do Carbono, com a plantação de 7 árvores, no recinto escolar.

Integrando esta atividade na comemoração do Ano Internacional da Tabela Periódica, a Sociedade Portuguesa de Química (SPQ) aliou o Dia Internacional das Florestas ao Dia do Carbono e foram plantadas, por todo o país, mais de 1300 árvores com o objetivo de alertar a comunidade, em especial os jovens, para a influência da vegetação na diminuição de dióxido de carbono atmosférico. Em comunicado à imprensa, a organização do evento referiu que “enaltecer o carbono é celebrar a Tabela Periódica e simultaneamente a Química dando relevo à importância da sustentabilidade no equilíbrio do nosso planeta”.

Na nossa Escola, com o apoio/orientação dos técnicos da Reserva Natural da Serra da Malcata e com a cooperação dos alunos de Química do 12.º ano, foram plantadas 2 bétulas, uma nogueira, um medronheiro, um abrunheiro, um mostajeiro e um loureiro. As espécies foram batizadas, cada uma com um nome de um elemento químico da Tabela Periódica.

No final ainda houve bolo para assinalar o 150.º aniversário da Tabela Periódica.

 

No dia 9 de março, a nossa Escola fez-se representar nas semifinais das Olimpíadas de Química +, que decorreram na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, com uma equipa de três alunos do 10.º ano de escolaridade, os “Propinos”, Lívia Inácio, Mariana Saloio e Miguel Almeida.

Os nossos alunos estão de parabéns, pois, mesmo não tendo subido ao pódio, tiveram uma excelente classificação (93,25%), demonstraram entusiasmo e empenho na participação e acima de tudo, tiveram um comportamento exemplar, elevando o nome da Escola e do Sabugal, junto dos seus pares, sendo, por isso, motivo de orgulho para todos.

A prova decorreu na parte da manhã, seguida de almoço no restaurante panorâmico da UTAD e na parte da tarde, alunos e professores visitaram o Parque Corgo, o Centro de Ciência e a Agência de Ecologia Urbana.

Foi uma experiência extremamente enriquecedora que aguçou certamente o gosto pela Química e despertou o “bichinho para fazer mais e melhor”.

Até para o ano…